Da Terra Santa, um padre dá quatro dicas para viver uma autêntica Semana Santa
 
 

Da Terra Santa, um padre dá quatro dicas para viver uma autêntica Semana Santa

O padre Juan María Solana, L.C., diretor do Centro Magdala na Terra Santa, dá quatro dicas para viver uma autêntica Semana Santa em 2024.

Notícias da Igreja

27.03.2024 | 3 minutos de leitura

Da Terra Santa, um padre dá quatro dicas para viver uma autêntica Semana Santa

1. A Semana Santa é uma oportunidade para receber a graça

Falando à ACI Prensa, agência em espanhol do grupo ACI, o padre de origem mexicana disse: “o primeiro conselho que posso dar é pensar que temos uma oportunidade, uma oportunidade de aproveitar uma graça, como disse santo Agostinho, uma graça que passa e não volta”.

O padre falou da importância de ter presente nestes dias que “Jesus vai sofrer em Jerusalém, morrer, dar a vida por nós”.

 

2. Rezar muito durante a Semana Santa

Depois de comentar que quando era criança a sua família costumava sair de férias na Semana Santa, o padre Solana aconselhou a rezar muito nestes dias, indo à missa da Quinta-feira Santa onde foram instituídas a ordem sacerdotal e a eucaristia.

 

Ele também falou da importância da Sexta-Feira Santa, às 15 horas, hora da morte do Senhor, para rezar, por exemplo, três Ave-Marias e três Pai-Nossos com algumas jaculatórias, agradecendo a Jesus, que naquele momento “está dando sua vida por nós na cruz”.

 

“Onde estivermos, não percamos de vista Jesus que vai a Jerusalém e vai oferecer a sua vida por amor a nós. Ele é a nossa salvação. Ele é a nossa esperança. Ele é a nossa Páscoa”, acrescentou.

 

3. Acompanhar Jesus “na Terra Santa”

“A Semana Santa é uma pequena peregrinação à Terra Santa, ou seja, é acompanhar Jesus mais ou menos em uma ordem cronológica e geográfica no que é a sua paixão, a entrada de Jesus em Jerusalém no Domingo de Ramos, os primeiros dias da semana, naquela tristeza, naquela angústia onde ele vive com seus amigos Lázaro, Marta e Maria, e depois a paixão é desencadeada", disse o padre Solana à ACI Prensa.

 

Depois da Última Ceia e “da oração e da agonia no Getsêmani: Jesus sofre, é levado ao Sinédrio. Pela manhã ele é levado perante Pôncio Pilatos. Ele sofre dois julgamentos, um religioso e um civil. E finalmente eles o condenam e morre na cruz”. Ao longo deste caminho é possível acompanhar espiritualmente o Senhor.

 

4. Acompanhar a Virgem Maria no grande silêncio

No Sábado Santo, continuou o padre Solana, é preciso “acompanhar muito a Nossa Senhora. Estar pertinho da Virgem Maria porque ela é a nossa esperança”.

 

“Ela foi fiel ao pé da cruz, sofrendo o indizível, por isso acompanhemos a Virgem Maria no silêncio, naquele grande silêncio de que nos falam alguns Padres da Igreja”, exortou.

 

“E no domingo ressuscitar com Jesus: Cristo, nossa esperança, ressuscitou. Cristo, nossa paz, Cristo nossa luz, aquele que nos dá vida. Uma vida que não morrerá mais”, concluiu.

 

Fonte: acidigital